quinta-feira, 20 de março de 2014

Claudia Silva Ferreira, mãe de família de 38 anos é morta e arrastada pela polícia por carro por cerca de 250 metros.



Jornal A Nova Democracia — Na tarde de ontem, dia 17 de março, moradores do Morro da Congonha, zona norte do Rio, voltaram a protestar em repúdio ao assassinato da auxiliar de serviços gerais Claudia Silva Ferreira, de 38 anos. A trabalhadora foi morta por policiais militares que faziam uma operação na favela na manhã do último domingo. Cláudia foi colocada com vida em um camburão que foi flagrado momentos depois, com o porta-malas aberto e a trabalhadora sendo arrastada por ao menos 250 metros.

Nenhum comentário: