quinta-feira, 30 de junho de 2011

A Greve da Educação Continua. Veja o Calendário de lutas.


Calendário geral 
01/07/2011 Greve do estado: protesto “A Educação tem fome” – os profissionais de educação irão até o supermercado Mundial, na Rua do Riachuelo nº 192/194, Centro do Rio, às 10h, para comprar alimentos com o “Cartão Educação”. 
No sábado, dia 02/07, às 10h, -realizará uma PANFLETAGEM na Praça da Apresentação e em frente aos supermercados Mundial e Guanabara, próximos ao Cemitério de Irajá,   com panfletos para a população, faixas, cartazes, adesivos e diversos materiais de divulgação que dêem visibilidade para a greve e para a nossa campanha salarial. 
04/07/2011 Greve no estado: assembleias da categoria nos municípios e bairros da capital; vigília durante a realização da audiência no Tribunal de Justiça sobre o corte de ponto. 
05/07/2011 Greve no Estado: marcha até o Palácio Guanabara, com concentração no Largo do Machado, às 9h. Logo após a marcha, ocorrerá assembleia no Clube Hebraica (Rua das Laranjeiras, nº 346).



Precisamos vencer a burocracia sindical.

Fiquei bem feliz ao ver hoje na assembleia do SEPE o repúdio dos professores a prática burocrática de "passagem de falas". Ou seja aquela estratégia comum dos partidos de inscreverem 100 de seus militantes para garantir a fala dos seu melhores oradores, que tem como consequência a repetição das mesmas pessoas com o microfone na mão em todas assembleias realizadas.De de fato queremos trazer os professores pra assembléia do sindicato e pra luta, precisamos criar um espaço que ele possa se expressar sem ser esmagado por estratagemas burocráticos com a "passagem de falas". 



sábado, 25 de junho de 2011

quarta-feira, 22 de junho de 2011

A Greve Continua

Neste dia 20 de junho foi votado a continuação da greve da educação.
Abaixo o Vídeo da votação que mostra o resultado da assembléia lotada. A greve continua Cabral a culpa é sua!

domingo, 19 de junho de 2011

Jogo Filosofighters


Jogo de luta online produzido pela revista super interessante.Vale a pena dar uma olhada.

Para jogar online
http://super.abril.com.br/multimidia/filosofighters-631063.shtml

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Viver e Mudar


Trabalho de Filosofia do Ensino noturno.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

"O Dia que madureira Parou"

Esta quarta-feira dia 15 de junho. Professores do Instituto de Educação Carmela Dutra realizarão um ato em defesa da educação. O ato que tinha como "bandeiras" melhoria salarial e das condições de trabalho para os profissionais da educação foi abraçado pelos estudantes do colégio, e tomou o bairro de Madureira.





terça-feira, 14 de junho de 2011

Esclarecimentos aos professores sobre a legalidade e direito a Greve no Estado

Lei de Greve
http://www.planalto.gov.br/ccivil/leis/L7783.htm
Vídeo dos advogados do SEPE esclarecendo sobre corte de ponto e direito a greve. chega de intimidação!

“Na primeira noite eles se aproximam / roubam uma flor / do nosso jardim./ E não dizemos nada./ Na segunda noite, já não se escondem : / pisam as flores, / matam nosso cão, / e não dizemos nada./ Até que um dia / o mais frágil deles / entra sozinho em nossa casa, / rouba-nos a luz, e, / conhecendo o nosso medo / arranca-nos a voz da garganta./ E já não dizemos nada.”

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Professores do RJ em Greve em defesa da Educação

Professores do Estado em Greve.

Nesta terça dia 7 de junho, em uma Assembléia que contou com a participação de mais de 2000 professores, os profissionais da rede Estadual de educação decidiram entrar em greve por tempo indeterminado. Na Assembléia que transcorreu em um ritmo bastante agitado, foram ouvidas falas de diversos professores e também discursos de outros setores da sociedade em apoio à luta dos profissionais da educação. Com destaque para os bombeiros, que estão em greve e compareceram a reunião docente para somar forças na luta contra o mau comum promovido pelo governo Cabral.

Além da solidariedade a luta dos bombeiros que através de suas ações desmostraram a todos os trabalhadores que sofrem com o Governo do Estado que  o Governador não é invunerável a críticas e que a população pode sim estar ao lado de nossa luta assim como estão da deles. A  pauta de reivindicações docente defende: Reajuste salarial de 26%; incorporação imediata da gratificação do Programa Nova Escola; e descongelamento do plano de cargos dos funcionários administrativos das escolas estaduais.



Só uma greve diferente e inteligente pode nos levar a vitória.

O estado atual em que nossa educação se encontra não é resultado puro e simples dos ataques dos  terríveis governos que se sucedem a anos no Estado do Rio de Janeiro. Muito se deve a ineficiência das ações e estratégias dos movimentos e organizações políticas dos trabalhadores que insistem em repetir pensamentos anacrônicos e equivocados que só levam a derrota dos trabalhadores frente aos ataques que sofrem.

Entrar em uma greve sem considerar que temos que mudar a maneira de agir e pensar é perca de tempo. Se basear em uma burocracia centralizadora e em fórmulas antiquadas de ação só irá desmoralizar ainda mais nossa categoria.

Temos de nos afastar da idéia de uma greve convencional, onde os professores grevistas vão para casa, ou muito de vez em quando se arrastam até pequenas passeatas no centro da cidade cheia de jargões políticos repetidos de cima de carro de som por militantes profissionais.

Temos de nos afastar também da idéia de que simples passeatas e pequenos anúncios em TVs e rádios vão fazer a população ficar a nosso lado. A mídia que se baseia no critério econômico para determinar sua posição está contra nós 24 horas do dia, e é um instrumento indispensável do Governo pois recebe rios de dinheiro do mesmo.

Vamos fazer uma greve inteligente, de ocupação. Nada de deixar a mídia e os professores conservadores formarem a opinião de nossos alunos e de seus pais. Vamos aos colégios para mostrar o nosso ponto de vista sobre a nossa luta que é justa e necessária.

Mas vale mobilizar um colégio inteiro para ações de greve diferenciadas dentro dos próprios colégios, do que insistir em posturas centralizadoras tais como exigir do grevista a não assinatura de ponto. Este tipo de ato é um tiro no próprio pé, já que somos uma categoria que necesita do salário do mês para sobreviver, muitos querem ajudar na luta mas não podem ver seu ponto cortado mesmo que seja por um mês que seja (filhos, contas, dívidas).

Paralelo as mobilizações maiores vamos fazer atividades de greve dentro dos colégios que trabalhamos, para ganhar apoio docente, estrudantil e da comunidade escolar. Por exemplo: Seções de filmes críticos ao governo do Estado são bem úteis nesse momento. E filmes assim temos aos montes, de filmes mais independentes até coisas como o Tropa de elite 2. Outra opção é atos descentralizados na frente dos colégios que estamos.

Lembrando parando uma fábrica de maneira simples, paramos de produzir lucro para o patrão.Já parando uma escola de maneira simples conseguimos é dar argumentos para a mídia e o governo falar mau de nossa categoria. Temos de transformar nossas escolas em "escolas de subversividade". utilizar nosso tempo nos colégios para desmascarar o Governador Cabral frente a sociedade.

Por fim, vamos utilizar os novos meios de comunicação como arma: blogs, sites, canais como o youtube. Pela internet podemos nos comunicar livremente, pelas emissoras privadas não!


Temos de transformar nossas escolas em "escolas de subversividade".

domingo, 5 de junho de 2011

Todo apooio aos bombeiros

Com estes termos o Governador do Rio classificou os bombeiros que tomaram o quartel central da corporação.
Nos questionamos porém, se é só vandalismo e irresponsabilidade, sim podemos dizer que arrombar os portões e furar os pneus dos carros foi vandalismo, porém o vandalismo aqui seria apenas a ferramenta com a qual o grupamento fez algo muito maior; a Tomada de seu Quartel, a quebra da hierarquia cega e sem questionamento.
Podemos considerar que por trás do movimento há uma manobra política de Garotinho e família, e sim Governador Cabral, isso é possível, visto a sede de recuperar o poder que este tem, porém senhor Governador nenhuma manobra política deste porte sobreviveria se as reinvidicações dos militares bombeiros não fossem consistentes, afinal quem em sã consciencia arriscaria ser preso ficar sem salário, tomar um tiro da polícia que seja, unicamente pra trazer de volta ao poder a imagem de Anthony (Clarissa) Garotinho ?
Honestamente creio ser muito pouco para os bombeiros amotinados estarem nesta situação só para reerguer esta figura (quem sabe mais prejuízo que lucro).  Concordaria com o governador Cabral neste caso; porém estamos no início do segundo mandato do atual governador, com crise na saúde, crise na educação e crise nos bombeiros. Os bombeiros conseguiram pela força levar sua causa a mídia , mas não estão nesta crise sozinhos, não foram os únicos que durante o governo Cabral tomaram bombas morais e salários imorais.
 Enquanto escolas recebem ares-condicionados alugados, pessoas ou melhor famílias estão sendo despejadas de suas residencias praticamente a força para obras olímpicas, o Maracanã está sendo posto a baixo em um gasto de dinheiro absurdo, o sistema de metrô do rio de janeiro (se é que podemos chamar isso de metrô) é uma tristeza, os moradores do bumba não tem nenhuma solução sobre suas vidas, hospitais estão em estado crítico.
Só para uma pequena degustação:
Mesmo com a ação da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, que conseguiu liminares para suspender as demolições, a pressão de agentes do poder público não cessou. Algumas casas foram marcadas com  spray de tinta e algumas famílias foram ameaçadas de não receber indenização alguma caso não acatassem logo a oferta do governo municipal. Ainda de acordo com a Justiça Global, as remoções estariam acontecendo em área reservada à habitação de interesse social (ZEIS) definida pelo Plano de Estruturação Urbana das Vargens
A SEEDUC anunciou o fechamento de 22 escolas que funcionam no horário noturno em prédios de unidades muncipais, na área da Tijuca. Desde a semana passada, a categoria tem enviado denúncias para o Sepe via email ou por telefone para denunciar a ameaça de fechamento e transferência de profissionais e professores para outras escolas. Segundo matéria publicada no Jornal Extra de 31 de maio, ao todo serão transferidas 175 turmas após o final das férias de julho. No total, são 250 escolas que o governo do estado compartilha com o município do Rio de Janeiro.
Como dito , uma pequena degustação, pois tais questões exigiriam muito mais texto desta postagem. 
Irônico vermos estes bombeiros presos em um país que até hoje mantém anistiado seus militares praticantes de crimes de guerra em nome de um estado livre do grande mal do comunismo.


Autor: Rodrigo Bertamé

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Vídeos sobre "argumento dos sonhos".

O argumento do sonho é a postulação de que o acto de sonhar providencia evidência preliminar de que os sentidos através dos quais confiamos para distinguir realidade de ilusão não devem ser plenamente confiáveis, e como tal, qualquer estado que dependa dos sentidos devem ser, no mínimo, cuidadosamente examinados e testados com rigor para determinar se algo é de facto "real".
Enquanto as pessoas sonham, normalmente são se apercebem que o estão a fazer (se se apercebem, é chamado de sonho lúcido). Este facto levou filósofos a supor se não estaremos num estado de sonho constante em vez de numa realidade acordada. Em filosofia ocidental, esta questão foi referido por Platão, na sua obra Teeteto (158b-d), e também na Metafísica de Aristóteles. Tendo recebido um grande atenção por parte de René Descartes, na sua obra Meditationes de prima philosophia, o argumento do sonho tornou-se uma das hipóteses do cepticismo mais proeminentes.
Na filosofia oriental, este tipo de argumento é mais conhecido como Zhuangzi sonhou que era uma borboleta (莊周夢蝶 Zhuāngzhōu mèng dié): uma noite, Zhuangzi sonhou que era uma borboleta a voar alegremente. Depois de acordar, ele questionou se poderia determinar se era Zhuangzi que teria acabado de sonhar que era uma borboleta, ou se era uma borboleta que teria começado a sonhar que era Zhuangzi.
(http://pt.wikipedia.org/wiki/Argumento_do_sonho)

Abaixo alguns filmes e vídeos que trabalham com as questões apresentadas pelo "argumento dos sonhos".



Animação sobre Descartes