quarta-feira, 29 de abril de 2015

Ceticismo e Dogmatismo. Tralho Colégio Batistão.


Diz o argumento dos sonhos de Decartes:
“...Quantas vezes me ocorreu de sonhar, à noite, que eu estava neste lugar, que eu estava vestido, que eu estava perto do fogo, ainda que eu estivesse a inteiramente nu em meu leito? Parece-me bem agora que não é com olhos adormecidos que eu observo este papel, que esta cabeça que eu movo não está dormente, e que é com desígnio e propósito deliberado que eu estendo esta mão, e que a sinto. O que me ocorre no sonho não me parece absolutamente tão claro nem tão distinto quanto isso. Mas, pensando nisso cuidadosamente, eu me relembro de ter sido enganado, quando dormia, por semelhantes ilusões. E, detendo-me neste pensamento, eu vejo tão manifestamente que não há quaisquer indícios conclusivos, nem marcas suficientemente certas pelas quais eu possa distinguir nitidamente a vigília do sonho, que fico inteiramente pasmo; e minha estupefação é tanta que sou quase capaz de me persuadir que durmo...”
1) De que maneira poderíamos relacionar a animação da liga da justiça?


Sabendo que Dogmatismo é a crença irrefletida em saberes e conhecimentos entendidos como indubitáveis, responda:
2) Qual a relação entre a postura dogmática e a postura dos soldados no filme sobre o Dorival?

Obs: Entregar em folha de almaço ou digitado.

Nenhum comentário: