terça-feira, 4 de maio de 2010

Nascimento da Filosofia.

Milagre Grego?

Consideramos ao estudar filosofia, que esta disciplina nasceu na grécia antiga. Mais precisamente nas colônias gregas na Ásia menor, entre os séculos VI e VII a.C.
É importante comentar que dizer que a filosofia tem origem na Grécia antiga, não significa negar que outras civilizações contemporâneas e mais antigas que a Grécia tenham produzido sistemas de saberes elaborados. Cada vez mais, através de descobertas históricas e arqueológicas é ratificado que na África e no oriente diversas culturas já haviam desenvolvido pensamentos complexos. E também cada vez mais aceito a idéia de que os antigos gregos tiveram contato com culturas e pensamentos do oriente. Desta forma, que a filosofia não é fruto de um "milagre grego", como alguns historiadores defendiam no passado.A filosofia nasceu na Grécia, mas surgiu devido a condições históricas, dentre as quais o contato dos gregos com outras culturas.
A filosofia é de origem grega, mas dizer isso significa apontar apenas que esta disciplina, tal como a entendemos no ocidente nasceu na Grécia antiga e não mais que a filosofia tenha sido criada "do nada" por gregos isolados do mundo.

Condições histórica para o surgimento da Filosofia:

Muitos acontecimentos históricos possibilitaram o surgimento da filosofia na Grécia Antiga. De eles:
1. As viagens marítimas: que produziram o desencantamento e desmistificação do mundo grego, aumentar o conhecimento do homem sobre o mundo que vivia.

2. A invenção do calendário: Que permitiu a percepção do tempo como algo natural e o controle de processos naturais antes associados a forças místicas.

3. A invenção da moeda: que aumentou o poder de abstração e de generalização do gregos.

4. O surgimento da vida urbana: que fez diminuir o prestigio e poder dos aristocratas ligados a terra que tinham os Mito como base de justificação cultural de seu poder político, e o surgimento de uma classe de comerciantes que para contrapor o poder da aristocracia dos detentores de terra procurava prestígio patrocinando novos tipos de pensamento.

 5. A invenção da política: O surgimento da ideia de espaço público que faz surgir a  Palavra discurso (racional, e "democrática") que se opõem a palavra mágico-religiosa (inquestionável, restrita). Além da valorização do mundo humano e de sua capacidade de discutir e decidir de forma racional, contrapondo o caráter sagrado e irracional da palavra magico-religiosa. 

A palavra Filosofia:

A palavra filosofia é grega e composta de duas outras:

Philo (aquele que que tem sentimento amigável, pois deriva de Philia, que significa amizade e amor fraterno)

Sophía (que quer dizer sabedoria)
Neste contexto podemos entender:

Filosofia =  (Amor a Sabedoria, ou ainda Respeito ou amizade pelo saber)

Filósofo =  (Aquele que Ama o saber, ou ainda aquele que tem amizade ou respeito pelo saber)

Como uma metáfora para falar do caráter da Filosofia, Pitágoras dizia que existiam três tipos de homens entre aqueles que iam assistir os jogos olímpicos:

1. Os que iam aos eventos para vender, para satisfazer sua cobiça sem se interessar pelo torneio em si.

2. Os que iam aos eventos para competir, e aumentar o próprio prestígio.

3. Os que iam para assistir os jogos para avaliar o desempenho e julgar o valor dos que ali se apresentava.

Para Pitágoras esse terceiro tipo de pessoa é como o filósofo, pois: Ele não é movido por interesses financeiros (também não considera que o saber seja uma propriedade sua que possa ser vendida), não é movido pelo desejo de competir (não é um atleta intelectual que procura fama e vencer aos adversários). Ou seja o filósofo é movido pelo desejo de observar, contemplar, julgar e avaliar as coisas, as ações, os acontecimentos e a vida. O Filósofo é movido pelo desejo de saber.

Nenhum comentário: