terça-feira, 29 de setembro de 2020

Dilema das redes? 7 documentários para pensar a internet para além da tecnofobia, ludismo e visão corporativa.

Recentemente o documentário da netflix "O dilema das redes" se popularizou no Brasil trazendo a tona o debate da tecnologia da internet, mas por meio de uma narrativa conspiracionista  e reducionista perfeita para fortalecer entendimentos tecnofóbicos sobre o mundo que vivemos. Temos u mtexto de crítica aqui "O documentário "O dilema das redes" da netflix e os limites da critica liberal."

Pensando em ampliar o debate sobre a tecnologia da internet para além do ludismo e da lógica corporativa auto referenciada do material da NETFLIX trazemos aqui uma lista com 7 documentários para vocês. 

Para a lista priorizamos materiais que estão disponíveis de forma livre na internet sem a necessidade de assinatura de serviços privados para serem acessadis.

1. Tudo é um REMIX - Everything is a Remix

https://www.youtube.com/watch?v=yoIZzk31OMg 

Tudo é Remix (Everything is a Remix, 2010), do americano Kirby Ferguson, é um documentário dividido em quatro partes, que se propõe em evidenciar a cultura pop como um grande remix das fórmulas que funcionaram anteriormente em várias modalidades culturais.

 

2. Vida Longa ao Slackware.

https://libreflix.org/i/vida-longa-ao-slackware 

Vida Longa ao Slackware é um mini documentário brasileiro independente. Aborda sobre a distribuição GNU/Linux mais antiga ainda em desenvolvimento, Slackware Linux.

 

3. The Pirate Bay AFK.

https://libreflix.org/i/tpb-afk 

TPB AFK: The Pirate Bay Away from Keyboard é um documentário sobre a vida dos três fundadores do site de compartilhamento de arquivos The Pirate Bay, dirigido por Simon Klose. As gravações do documentário começaram no verão de 2008, e foram concluídas em 25 de agosto de 2012

 

4. Remixofagia: Alegorias de uma revolução.

https://libreflix.org/i/remixofagia 

Remixofagia é um documentário experimental sobre as lutas e ideias de uma nova cultura digital que emergia no Brasil na primeira década do século XXI. 

5. Inproprietário.

https://libreflix.org/assistir/inproprietario 

O documentário mostra que os Sistemas Operacionais Livres tem uma série de vantagens que nos são escondidas: Necessita-se de um equipamento menos potente para desenvolver as mesmas tarefas do que o Windows, é muito menos suscetível à vírus, e consequentemente a problemas de mal-funcionamento, mas acima de tudo, o Sistema Operacional Livre está ligado ao conceito de liberdade. Liberdade de informação, de mudanças e alterações. Além disso o acesso ao código-fonte dá segurança às instituições públicas de saber exatamente o que o Sistema estará fazendo, ao contrário da caixa-preta que é o sistema operacionais privados.
O Acesso livre ao código fonte faz também de vários usuários, colaboradores desse imenso projeto mundial, desenvolvendo-o, atualizando-o, melhorando-o constantemente. Não é a toa que Sistemas com a base GNU/Linux, como o Fedora, Ubuntu e Apache entre outros são extremamente velozes, seguros criativos e inovadores.

6. The Code: A história do GNU/Linu.

https://libreflix.org/i/the-code 

The Code é um documentário finlandês sobre GNU/Linux a partir de 2001, com algumas das pessoas mais influentes do movimento software livre.

7. Desde Junho – Ep. 02

https://bombozila.com/desde-junho-ep-02/ 

Nesse episódio, diferentes coletivos de midiativistas cariocas se reúnem três anos após as Jornadas de Junho no Rio de Janeiro. No encontro eles refletem sobre questões levantadas em 2013: qual foi o papel do midiativista? Como as pautas das ruas eram amplificadas pela mídia livre? Como essa nova forma de se relacionar com a informação influenciou movimentos políticos? Relembram o caso da morte do Amarildo, o Ocupa Cabral (ocupação ocorrida em 2013 em frente à casa do então governador Sérgio Cabral Filho, e que pedia o seu impeachment) e refletem sobre a rede de coletivos de mídia livre criada desde então.

 

Nenhum comentário: