quarta-feira, 13 de março de 2019

Suzano. A culpa não é dos Games!

A culpa do atentando em Suzano ocorrido neste dia 13 de março é culpa dos games. O discurso conservador que se volta a demonizar a indústria de entretenimento pela ação criminosa de dois jovens atiradores aponta para uma estratégia retórica de desvio de foco. É sabido por
diversos estudos que jogos eletrônicos não são responsáveis diretos por estimular crimes e desvirtuar a juventude, quem tenta culpabilizar os games por atentados como o deste dia 13 fazem de má fé.

Não podemos nos deixar enganar por esta cortina de fumaça. Os assassinos da escola em SP faziam parte de grupos de ódio que se organizam clandestinamente pela internet. Inclusive planejaram a execução do crime com ajuda destes fóruns, tal como o atirador do colégio no Bairro de Realengo no RJ. Os "atiradores" foram identificados nas redes sociais como entusiastas do nazismo e da figura belicista do presidente Bolsonaro. Todos elementos apontam para um atentado ideológico de extrema direita, motivado por uma visão misógina de sociedade. Não é hora de fazer todo este esforço para criminalizar games, mas sim de discutir a cultura do ódio e do preconceito que encontra apoiadores até dentro dos governos e autoridades.

Alguns links interessantes: 
Somos violentos por causa dos jogos ou os jogos sao violentos por causa de nos? 

 Ainda sobre games e violência?

 Incel e massacres em escolas.

 Estudo de 10 anos de duracao comprova videogames não provocam violência.

Games violentos não estimulam comportamentos violentos aponta estudo.


O que as redes sociais dizem sobre um dos atiradores de suzano.


Atiradores de suzano cultuavam nazismo e pena de morte



Nenhum comentário: